Blog JML - ALTERAÇÕES NO REGULAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS DO SEBRAE - PARTE 1 - Blog JML - Cursos, Capacitação e Aperfeiçoamento, Seminários, Eventos e Consultoria em Licitação - Excelência em Soluções Jurídicas
ALTERAÇÕES NO REGULAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS DO SEBRAE - PARTE 1 ... 13 de Janeiro de 2022
Categorias: Licitação.
COMPARTILHE:
PARTE 1

Sabe-se que em 01 de abril de 2021 foi publicada, no Diário Oficial da União, a Lei 14.133/2021, norma geral de Licitações e Contratações, que revogará no prazo de 02 anos, a contar daquela data, a Lei 8.666/93. Sobre a aplicabilidade da nova lei aos Serviços Sociais Autônomos, já nos manifestamos em artigo veiculado em 14 de julho de 2021 no blog do Grupo JML, no seguinte sentido:

“Infere-se, portanto, que a competência da União para legislar sobre normas gerais de licitação e contratos abrange a Administração Pública Direta e Indireta, não vinculando os Serviços Sociais Autônomos, razão pela qual a promulgação da Lei 14.133/2021 não traz reflexos diretos e imediatos ao Sistema “S”, salvo na hipótese de eventual transferência voluntária de recursos por meio de convênios, a teor da disciplina do art. 184, da novel lei.

(...)

De qualquer sorte, não se pode olvidar que a Lei 14.133/2021 consolidou boas práticas há tempos recomendadas pela doutrina e pela Corte de Contas, sendo salutar que os Departamentos Nacionais, de cada Serviço Social Autônomo, ponderem sobre uma possível atualização dos Regulamentos. (...)[1]
 

Já era esperada, portanto, uma atualização nos Regulamentos dos Serviços Sociais Autônomos, o que ocorreu no caso do SEBRAE em 25 de novembro de 2021, com a edição da Resolução 391, publicada no Diário Oficial da União em 23 de dezembro.

O objetivo desta coluna é compartilhar, a cada semana, comentários pontuais sobre as alterações promovidas pela aludida Resolução ao Regulamento de Licitações e Contratos do SEBRAE.
Nesta primeira parte, apresentaremos as inovações acrescidas ao art. 4º, do Regulamento, que tem por intuito fornecer ao intérprete conceitos importantes para a aplicabilidade da norma. A modificação produzida pela Resolução 391/21 inseriu ao dispositivo o conceito de contrato de eficiência, termo de apostilamento e painel de preços.

O contrato de eficiência visa reduzir as despesas correntes do SEBRAE, a partir da prestação de um serviço, que também pode envolver a execução de uma obra e o fornecimento de um bem. Para tanto, o edital deve divulgar as informações mínimas necessárias para que os pretensos licitantes possam identificar eventual metodologia na prestação do serviço que seja capaz de propiciar a redução de tais despesas. A proposta comercial, por seu turno, deve apresentar a economia que será gerada e o percentual a título de remuneração da empresa, o qual incidirá sobre a redução/economia.

Embora essa modelagem de contrato seja interessante, é inquestionável que sua aplicabilidade requer um acurado levantamento das despesas do SEBRAE, a fim de se conferir transparência acerca de todas as informações necessárias a viabilizar a apresentação de uma proposta séria e exequível.

O apostilamento, por seu turno, é o instrumento utilizado para formalizar tudo aquilo que não caracteriza alteração contratual. Ou seja, comumente é adotado para registrar situações previstas no próprio contrato (como é o caso do reajuste) ou casos situações que não impactem nas cláusulas contratuais. O art. 4º, inciso IX, conta com a seguinte redação:

Art. 4º (...)

IX. TERMO DE APOSTILAMENTO -registro que não caracteriza alteração de contrato, dispensada a celebração de termo aditivo, podendo ser utilizado, em especial, nas seguintes hipóteses:

a) Variação do valor contratual para fazer face ao reajuste ou à repactuação de preços previstos no próprio contrato;
b) Atualizações, compensações ou penalizações financeiras decorrentes das condições de pagamento previstas no contrato;
c) Alterações em razão ou na denominação social do contratado;
d) Correções ou adequações derivadas de erro material;
e) Prorrogação da vigência contratual prevista no contrato;
f) Alteração da dotação orçamentária ou do centro de custo;
 

Infere-se que a adoção do termo “em especial” deixa claro que se trata de um rol meramente exemplificativo, podendo-se formalizar por termo de apostilamento outras situações, desde que não caracterizem alteração contratual. Isso porque, o art. 32[2], do Regulamento de Licitações e Contratos, deixa assente que modificação contratual deve ser formalizada mediante termo aditivo.

As situações elencadas nas alíneas “a”, “b”, “c”, “d” e “f” não apresentam dificuldades, sendo comumente formalizadas por apostilamento também nas contratações da Administração Pública.

Chama atenção, porém, a disciplina da alínea “e”, posto que a prorrogação da vigência contratual, em nosso entender, caracteriza modificação do contrato e, portanto, deveria ser formalizada por termo aditivo e não por apostilamento. Ademais, percebe-se certa contradição no Regulamento sobre a temática, na medida em que o inciso IX, do art. 4º, permite o registro da prorrogação da vigência por apostilamento, mas o art. 32 exige termo aditivo para prorrogação:

Art. 32. As alterações contratuais por acordo entre as partes, desde que justificadas, e as decorrentes de necessidade de prorrogação, constarão de termos aditivos.

Parágrafo único. As atualizações no contrato poderão ser formalizadas por meio de termo de apostilamento, observado o disposto no art. 4º, inciso IX, deste Regulamento”.
 

Numa primeira leitura, é defensável suscitar que a prorrogação da vigência pode ser formalizada por apostilamento (face a previsão expressa do inciso IX, do art. 4º), enquanto os demais casos de prorrogação (da execução, por exemplo) deveriam ser precedidos de termo aditivo. Discordamos dessa conclusão, posto que a prorrogação da vigência caracteriza alteração contratual e, como tal, se sujeita à disciplina do art. 32, devendo ser formalizada mediante termo aditivo.

Por fim, foi incorporado ao art. 4º, do Regulamento, o Painel de Preços, conceituado nos seguintes termos: “ferramenta que disponibiliza de forma clara e de fácil leitura dados e informações de preços praticados em compras públicas e mercado privado”. Como o dispositivo refere-se a informações tanto de compras públicas quanto privadas, é preciso uma análise crítica das fontes consultadas, que devem retratar as regras praticadas na licitação, sob pena de discrepâncias na formação de preços que possam levar à inexequibilidade e/ou ao sobrepreço. O art. 47, em complemento, prescreve que o SEBRAE poderá utilizar o painel de preços para estimar o custo das suas contratações, atentando-se sempre para eventuais diferenças em relação às especificações do objeto, quantidades, local de entrega/execução, que possam impactar no preço.

Continue acompanhando o Blog do GRUPO JML para ficar por dentro das demais alterações promovidas pela Resolução 391/21 e, caso tenha interesse em se aprofundar, conheça nosso curso em EAD, acessando o seguinte link: https://ead.jmlgrupo.com.br/cursos.php?cod=e771de940833c8f516898550d7e222bd
 


[2]Após a renumeração dos dispositivos feita pela Resolução 391/21.
Conheça as soluções do Grupo JML!
escolha os serviços de seu interesse
COMPARTILHE:
!
A opinião emitida nos textos é de total responsabilidade de seus autores e não corresponde, necessariamente, aos entendimentos do Grupo JML.
Pregão Eletrônico 23 de Maio de 2022
QUEM TEM COMPETÊNCIA PARA JULGAR RECURSOS NO PREGÃO ELETRÔNICO?
Por: Carmen Iêda Carneiro Boaventura e Christianne de Carvalho Stroppa.
leia mais
Nova Lei de Licitações 18 de Abril de 2022
QUAL O TRATAMENTO JURÍDICO CONFERIDO À NEGOCIAÇÃO NA LEI 14.133/21?
Por: Danielle Regina Wobeto de Araujo.
leia mais
Contrato 18 de Abril de 2022
SOBRE A PERSPECTIVA DA LEI 8.666/93, CONSIDE rand O QUE O PRAZO DE VIGÊNCIA NO CONTRATO CONSTOU DE FORMA EQUIVOCADA, E QUE SUA ALTERAÇÃO NÃO ACARRETARÁ QUALQUER MUDANÇA NA SUBSTÂNCIA DO CONTRATO, QUAL O INSTRUMENTO ADEQUADO PARA A CORREÇÃO DESSE ERRO MATERIAL?
Por: Grupo JML - Consultoria.
leia mais
Empresa Estatal 18 de Abril de 2022
OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO: REQUISITOS PARA O AFASTAMENTO DAS REGRAS DE LICITAÇÃO COM ESTEIO NO MARCO NORMATIVO DAS EMPRESAS ESTATAIS
Por: Cynthia Póvoa de Aragão e Renila Lacerda Bragagnoli.
leia mais
Nova Lei de Licitações 11 de Abril de 2022
LEI 14.133/2021. PAGAMENTOS DEVIDOS PELA ADMINISTRAÇÃO. ORDEM CRONOLÓGICA DE EXIGIBILIDADE.
Por: Grupo JML - Consultoria e Julieta Mendes Lopes Vareschini.
leia mais
Qualificação técnica 04 de Abril de 2022
LICITAÇÃO. QUALIFICAÇÃO TÉCNICA. CONSELHO DE FISCALIZAÇÃO PROFISSIONAL. EXIGÊNCIA. ESTATAIS. LIMITES E APLICAÇÃO EXTENSIVA DA LEI 8.666/93 COMBINADA COM A LEI 6.839/1980 À LEI 13.303/16. ACÓRDÃO Nº 2.615/2021 – TCU – PLENÁRIO
Por: Danielle Regina Wobeto de Araujo.
leia mais
Lei Geral de Proteção de Dados - LGPD 28 de Março de 2022
LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS: DOS PRINCIPAIS CONCEITOS À IMPLEMENTAÇÃO
Por: Débora Minuncio e Sandro Tomazele.
leia mais
Nova Lei de Licitações 21 de Março de 2022
BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE O DECRETO Nº 10.947/2022: NORMATIVO REGULAMENTADOR DO PLANO DE CONTRATAÇÕES ANUAL NO ÂMBITO FEDERAL
Por: Angelina Souza Leonez.
leia mais
Sistema "S" 18 de Março de 2022
SISTEMA S. INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO. CREDENCIAMENTO. LEGITIMIDADE. REQUISITOS.
Por: Danielle Regina Wobeto de Araujo.
leia mais
Contratação Direta 11 de Março de 2022
JURISPRUDÊNCIA COMENTADA: O DEVER DE A ADMINISTRAÇÃO OBSERVAR A ORDEM DE CLASSIFICAÇÃO DAS COTAÇÕES NAS CONTRATAÇÕES POR DISPENSA DE LICITAÇÃO.
Por: Luiz Cláudio de Azevedo Chaves.
leia mais
Nova Lei de Licitações 07 de Março de 2022
A NOVA LEI DE LICITAÇÕES E O CAPÍTULO “CONTROLE DAS CONTRATAÇÕES” NA PERSPECTIVA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS.
Por: Alessandro Macedo.
leia mais
Sistema "S" 28 de Fevereiro de 2022
PANDEMIA DE COVID-19 NAS ORGANIZAÇÕES: ESTRATÉGIAS E AÇÕES DO SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO DO CEARÁ– SESC-CE NO CONTEXTO DA PANDEMIA
Por: Lorena Braga Wendt Fernandes.
leia mais
Nova Lei de Licitações 23 de Fevereiro de 2022
A “NOVA” SISTEMÁTICA DO PREGÃO ELETRÔNICO NA LEI Nº 14.133/2021: UMA ANÁLISE SOBRE O PROCEDIMENTO DE HABILITAÇÃO
Por: Angelina Souza Leonez, Carmen Iêda Carneiro Boaventura, Victor Aguiar Jardim de Amorim.
leia mais
Nova Lei de Licitações 21 de Fevereiro de 2022
A REPACTUAÇÃO NA NOVA LEI DE LICITAÇÕES E OS CUIDADOS ESSENCIAIS
Por: Gustavo Cauduro Hermes.
leia mais
Obras 16 de Fevereiro de 2022
UM ENSAIO SOBRE “OBRAS COMUNS DE ENGENHARIA” NA NOVA LEI DE LICITAÇÕES E CONTRATOS ADMINISTRATIVOS
Por: Rafael Jardim Cavalcante.
leia mais
Nova Lei de Licitações 11 de Fevereiro de 2022
DILIGÊNCIAS. POSSIBILIDADE DE JUNTADA DE NOVOS DOCUMENTOS. LIMITES E ALCANCE NO ÂMBITO DAS LICITAÇÕES PÚBLICAS.
Por: Danielle Regina Wobeto de Araujo.
leia mais
Sistema "S" 07 de Fevereiro de 2022
SISTEMA S. CONCORRÊNCIA. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS. NÃO ADOÇÃO DO PREGÃO ELETRÔNICO. ORIENTAÇÃO JURISPRUDENCIAL. IRREGULARIDADES. ACÓRDÃO 1737/2021 – TCU – PLENÁRIO
Por: Lincoln Proença.
leia mais
Sistema "S" 02 de Fevereiro de 2022
NOVA LEI DE LICITAÇÕES E O SISTEMA“S”
Por: Julieta Mendes Lopes Vareschini.
leia mais
Utilizamos cookies (e/ou tecnologia de rastreamento de dados) para saber como você interage com nosso Portal (Sites de serviços online, Hotsites e Landing Pages). Usamos esta informação para melhorar sua experiência e para metrificar visitantes. Para entender mais sobre o que utilizamos, veja nossas Políticas de Privacidade de Dados: Política de Privacidade e Política de Cookies.
ACEITAR